Como evitar que seu e-mail vá para o spam do seu cliente


O e-mail se tornou uma ferramenta de comunicação essencial, eficiente e dinâmica no dia a dia das empresas. Devido a sua praticidade, ele ganhou “força” na validação de informações, e hoje em dia é considerado, inclusive, um documento comprobatório nas tratativas comerciais.

Peça fundamental nas ações de marketing e divulgação de produtos ou serviços, o e-mail atua como um canal de comunicação direta com o seu público alvo.  Mas isso só é possível quando a mensagem é lida por quem recebe.

Você não pode correr o risco do seu e-mail ir parar no lixo eletrônico como “spam”, e assim, não alcançar o propósito de impactar seu cliente.

Para quem usa o e-mail marketing como ferramenta de venda ou canal de comunicação com o cliente, sabe que esta peça coringa é responsável por, em média, 30% ou até 40% do retorno no faturamento do negócio online.

O grande desafio, nestes casos, é não deixar que o seu e-mail marketing seja classificado como spam pela malévola caixa de lixo eletrônico dos provedores de e-mail.

Se o seu e-mail marketing for classificado como spam, as chances da sua mensagem atingir o seu cliente diminuem muito.

Para evitar que isso aconteça e que você caia nas garras do anti spam, preparamos 06 (seis) super dicas:

1 – Prefira construir o seu próprio mailing de clientes

O resultado é certo. As listas de e-mail “prontas”, que são comercializadas, possuem grande parte de e-mails inexistentes (os tais “hard bounces”), além das spam traps (armadilhas para pegar spammer) que já no primeiro envio condenam a sua mensagem de e-mail marketing. Neste caso, o caro sai mais caro ainda. Ao final do Post confira o nosso e-book gratuito de “Como conseguir novos contatos” e mãos a obra.

2 – Incluir a opção de Opt In no seu site e locais de cadastro

Essa ferramenta é uma das mais certeiras. O Opt In é a opção de aceitar o recebimento de e-mails com promoções, serviços, dicas, ou seja lá qual for o conteúdo da sua divulgação. Com este consentimento do usuário, as chances do seu e-mail chegar à caixa de entrada e ficar por lá aumentam muito!

3 – Utilizar uma ferramenta de envio de mensagens

Outra dica de ouro, porque os provedores que recebem os seus e-mails verificam o IP utilizado nos envios e se eles são bons ou ruins. Um IP que funciona tem uma boa reputação. Antes de contratar a sua ferramenta, verifique se a empresa faz um acompanhamento das pontuações dos IP´s que utiliza (Sender Score) e como eles são tratados. Você vai querer ser misturado com outras pessoas que enviam apenas SPAM?

4 – Produzir as mensagens no formato em HTML

Todo e-mail necessariamente é enviado em código HTML (código fonte). Quando você faz um envio utilizando uma imagem só (em geral, salva no formato JPEG), as chances da sua mensagem chegar à caixa de entrada diminuem. O ideal é que você componha a arte do seu e-mail dentro de um editor próprio para isso (HTML), separando textos de imagens. Isso ajuda a evitar que seus e-mails sejam entregues como spam.

5 – Cuidado com o que escreve no assunto do e-mail

Evite termos que classificaram imediatamente o seu e-mail como um spam. Algumas palavras já são automaticamente condenadas, tais como: “Compre agora, Promoção, Oferta, Grátis, Desconto” e outras do gênero. Não use. Busque outras palavras para não cair nos filtros do anti spam.

6 – Permita que o usuário tenha a opção de se descadastrar do seu mailing

Esse procedimento é fundamental para não provocar antipatia imediata no seu cliente em potencial! Todo usuário tem o direito de não receber mais em seu endereço de e-mail qualquer comunicação que não deseja e para isso deve ter disponível alguma opção simples de descadastramento. Algo como: “clique aqui para não receber mais receber o nosso boletim”. Esta opção não pode faltar em nenhum envio.


Você achou esse artigo útil?